27 de out de 2011

Infelizmente...


Infelizmente... 

Entender, não é concordar.

Sou mesmo!









Sim, eu sou estranha. Eu tenho vergonha até por msn, eu tenho ciúme até de foto. Eu choro ouvindo música e grito quando me assusto. Eu sou escandalosa, porém tímida, isso depende se estou perto dos meus amigos ou não. Aliás, quando estou com meus amigos eu perco a vergonha na cara e só faço palhaçada. Sim, eu sou estranha, mas pelo menos procuro ser feliz. 

26 de out de 2011

Me Odiei pela 1° Vez.



Foi tão rápido...

Tão inesperado...

Que quando vi, Percebi queria me matar...

Queria que não somente eu sentisse isso por mim mesma, mas sim todos que estavam ao meu redor...

Queria que me socassem na boca e me chamasse de tudo o que é nome...

Traduzindo, Eu me ODIEI...

Corri pela casa, e fui até o gabinete,

Peguei a lamina de aço e pousei levemente em meu pulso...

E solenemente o 1° corte se abriu...

E quando me vi...

Já não era mais o .

25 de out de 2011

 
 
Eu erro. Eu amo. Eu choro. Eu brinco. Eu sorrio. Eu tenho defeitos. Eu tenho qualidades. Eu minto. Eu não sou perfeita, aceite.

23 de out de 2011

Procurei

  


"Procurei, procurei...

Se eu achei?, Sim achei...

O que eu queria?, Não exatamente.

E o que fiz?, Observei e fui embora, não era tão bom como eu prensei que fosse."



É um Porre quando a gente luta, luta e luta e quando vê não é nada do que esperávamos do que sonhávamos do pensávamos... Como diz o título desse blog, eram apenas Pensamentos suspensos.

Amor incondicional






   Abri os olhos, e vi que tudo estava manchado, rasgado e quebrado.
    Havia cacos no chão do coração que um dia palpitava em meu peito, Por você.
    Olhava para os lados via portas, E via que você estava entrando em uma delas,
    Tentei te seguir mais o que eu via era o Seu destino e não o meu, Hesitei e fiquei imóvel na mesma hora.
    Vi você fechando lentamente a porta como um sinal de Adeus, e algo quente molhou meu rosto,
    Nessa hora a porta pela qual você entrou desapareceu.
    Aguachei lentamente, meu peito latejava,
    Uni todos os cacos e deixei os farelos no chão e sussurrei:
  - A queda fora grande não é?
    Fechei os olhos, e pensei, "É tempo de recomeçar",
    Então levantei lentamente, Fechei os olhos, "qual porta eu escolho...?",
    Girei e com a mão desocupada dos cacos apontei,Abri os olhos e li o que estava na porta,    "FAMÍLIA",
    Não hesitei dessa vez, Entrei e vi algo muito diferente do que eu achava...

                      O que era realmente o Amor incondicional.