23 de out de 2011

Amor incondicional






   Abri os olhos, e vi que tudo estava manchado, rasgado e quebrado.
    Havia cacos no chão do coração que um dia palpitava em meu peito, Por você.
    Olhava para os lados via portas, E via que você estava entrando em uma delas,
    Tentei te seguir mais o que eu via era o Seu destino e não o meu, Hesitei e fiquei imóvel na mesma hora.
    Vi você fechando lentamente a porta como um sinal de Adeus, e algo quente molhou meu rosto,
    Nessa hora a porta pela qual você entrou desapareceu.
    Aguachei lentamente, meu peito latejava,
    Uni todos os cacos e deixei os farelos no chão e sussurrei:
  - A queda fora grande não é?
    Fechei os olhos, e pensei, "É tempo de recomeçar",
    Então levantei lentamente, Fechei os olhos, "qual porta eu escolho...?",
    Girei e com a mão desocupada dos cacos apontei,Abri os olhos e li o que estava na porta,    "FAMÍLIA",
    Não hesitei dessa vez, Entrei e vi algo muito diferente do que eu achava...

                      O que era realmente o Amor incondicional.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por que compertilhar os meu pensamentos contigo, não pe mais opção, mas uma necesidade.